Carrinho de Compras

* Calcule seu frete na página de finalização.

* Insira seu cupom de desconto na página de finalização.

20/05/2020

O impacto de nossas ações diárias: uma reflexão sobre a geração de resíduos ao meio ambiente

 

O impacto de nossas ações diárias: uma reflexão sobre a geração de resíduos ao meio ambiente: uma análise da geração de resíduos na família de Aleta Nunes, co-fundadora da Desembala.

Olá. Você já parou para olhar de perto os resíduos que gera na sua casa?

Além de comunicóloga, Aleta é ativa em iniciativas sustentáveis. Envolve-se em projetos diversos pela sensibilização e o engajamento das pessoas em relação às boas práticas para temas relacionados à sustentabilidade e pratica também em seu dia a dia.

 


 

 

 



Em sua casa vivem o filho, o marido, ela e um gato. Todos, exceto o gato, separam os resíduos em três categorias: reciclável, orgânico e rejeito. Por orientação da cooperativa de coleta de recicláveis descartam o reciclável sem separar o material plástico, papel, vidro, etc. Os cooperados preferem fazer depois a triagem de uma vez e corretamente, o que facilita muito em termos de tempo e espaço. O orgânico vai para a composteira e o rejeito continua sendo normalmente descartado para o aterro sanitário.


Dito isso, vamos aos dados:
 

1.      Semanalmente a família descarta em média 8kg de orgânico na composteira

2.      O peso do reciclável semanal é em média de 3kg

3.      O rejeito é de 5kg


Dessa forma, eles descartam por semana um total aproximado de 16kg de resíduos, mas só 31,25% disso vai parar no aterro (sem contabilizar o reciclável desprezado pela Cooperativa que também acaba no aterro, mas não temos acesso aos dados). Cada um deles gera 0,761kg de resíduo por dia, o que é bem menor em relação à média diária do brasileiro de 1kg e metade do que se gera por pessoa nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília (segundo dados da Abrelpe nessas localidades o descarte varia de 1,3kg a 1,5kg por dia por habitante.)

 

Alguns insights:
 

1.      O volume gerado de reciclável é chocante e desnecessário.

2.      A família desenvolveu uma certa aversão a embalagens descartáveis, passando a adotar todas as medidas possíveis para diminuí-las no dia a dia, mas mesmo assim ainda geram muito reciclável. Evitá-los é um trabalho diário insano, é uma luta contra um sistema que te oferece embalagem descartável sem parar o dia todo.

3.      O maior peso vem dos orgânicos.

4.      A partir do resíduo orgânico seria possível ter um biodigestor e aproveitar o gás metano gerado direcionando-o para o fogão da cozinha (e economizar na conta de gás que é bem alta).

 

Se você também ficou impressionado com os números ou acha que estes insights se enquadram na sua realidade, leia aqui a matéria completa.